Templates by BIGtheme NET
1_vacmpt_abr_240518_4734_1-6827642

Postado em 1 de agosto de 2018, por Alexandre Melo.

MARUN É INVESTIGADO POR VIAGEM “BANCADA” POR DÓRIA.

O Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL) informou nesta terça-feira (31), através de sua assessoria, que o ex-tenente-Coronel Manoel Francisco Cavalcante é considerado foragido da Justiça alagoana.

Desde março deste ano, há um mandado de prisão contra Cavalcante, expedido pela 3ª Vara Criminal de Santana do Ipanema, no Sertão de Alagoas, pelo assassinato do caseiro Cristóvão Luiz dos Santos. O crime aconteceu em 1998.

Manoel Cavalcante é apontado como líder da Gangue Fardada, uma organização criminosa composta por policiais militares e  responsável por diversos crimes ocorridos no estado, entre as décadas de 80 e 90. O ex-coronel chegou a ser preso em 1998, mas deixou a prisão seis anos depois.

Conforme a agência, o Código de Conduta da Alta Administração Federal diz que os ministros podem fazer viagens para participar de seminários e congressos, como foi o caso de Marun. No entanto, é preciso que seja tornada pública eventual remuneração, bem como o pagamento das despesas de viagem pelo promotor do evento. O ministro participou do Lide Brazilian Investment Forum. Doria é o fundador do grupo Lide. Procurada, a assessoria de Marun não se manifestou até a publicação da reportagem.

Ex-ministro do Trabalho

A Comissão de Ética Pública também deliberou por pedir esclarecimentos ao ex-ministro do Trabalho Helton Yomura que deixou o cargo no início de julho, depois de ser um dos alvos da terceira fase da Operação Registro Espúrio, deflagrada pela Polícia Federal (PF).

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*