Templates by BIGtheme NET
csm_Operacao_Maribondo1_67f857b417

Postado em 26 de junho de 2018, por Alexandre Melo.

OPERAÇÃO POLICIAL EM MARIBONDO ACABA COM UM PRESO E CINCO MORTOS

Cinco suspeitos de cometer crimes nas cidades de Atalaia, Maribondo e região, a 60 km de Maceió, morreram em uma operação policial nesta terça-feira (26). Um sexto homem foi preso e encaminhado para a sede da Divisão Especial de Investigações e Capturas (Deic), da Polícia Civil, em Maceió.

Um dos policiais que cumpriam os mandados (foto abaixo) foi atingido por um tiro de espingarda calibre 12 de raspão no rosto e socorrido de helicóptero ao Hospital Geral do Estado (HGE), onde passou por cirurgia. Nilton Cavalcante Júnior está em estado estável na UTI.

Foto: cortesia ao TNH1

A operação conta com a participação de diversos batalhões militares, incluindo o Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) e o Batalhão de Radiopatrulha (BPRp).

O delegado responsável pela ação, Mário Jorge Barros, explicou que dos 12 mandados expedidos pela 17ª Vara Criminal, dez foram de prisões temporárias. “São jovens que estão sendo investigados por terem ligação com uma organização criminosa”, disse por telefone. “Eles teriam cometido vários arrastões e assaltos, não só em comércios como também em fazendas na região”.

Duas vítimas fatais foram socorridas ainda com vida para o Hospital Geral do Estado e não resistindo aos ferimentos entraram em óbito antes do procedimento médico. Elas foram identificadas como os irmãos Vitor Daniel Silva Santos, 16 anos, e Leonardo Danilo da Silva dos Santos, de 15 anos.

As demais vítimas tombaram na cidade de Maribondo e elas foram identificadas como: Maria Eduarda, 18 anos, Davi, 20 anos, e um idoso conhecido como Espanta Boiada, 70 anos.

A operação foi deflagrada pela Divisão de Investigação e Capturas da Polícia Civil, com apoio do Bope e Radiopatrulha, resultando ainda em um militar, identificado como Nildo Cavalcante Júnior, ferido com estilhaços no rosto. Ao todo foram expedidos 12 mandados de busca, apreensão e prisão pela 17ª Vara Criminal da Capital.

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*