Templates by BIGtheme NET
Fazendeiro Cristovao Rodrigues Silva apareceu em carro carbonizado em Alagoas - Foto Divulgacao e Ricardo Ledo-Gazeta de Alagoas

Postado em 28 de dezembro de 2017, por Alexandre Melo.

CORPO DE FAZENDEIRO DESAPARECIDO HA CINCO MESES É LOCALIZADO CARBONIZADO

Quase cinco meses após seu desaparecimento no município de Murici, reduto da família Calheiros em Alagoas, o corpo do agropecuarista Cristóvão Rodrigues Silva, 61, foi encontrado nesta quarta-feira (27), com marcas de execução por arma de fogo em seu crânio. O corpo carbonizado e ao lado de seu veículo incendiado estava em um canavial, nas proximidades da Usina Terra Nova, no município do Pilar.

A família do fazendeiro reconheceu o veículo Ranger, sua placa e objetos pessoais de Cristóvão, que estava desaparecido desde o dia 3 de agosto, quando foi visto pela última vez em sua fazenda, na Zona Rural de Murici. À época, a família divulgou texto criticando a falta de avanço nas investigações das autoridades, concluindo que “Alagoas ainda é lugar propício a crimes perfeitos”.

Nesta quarta, a Polícia Civil e o Instituto de Criminalística de Alagoas encontraram uma marca de bala como ponto de partida de onde precisam partir para contrariar a conclusão de que Alagoas e a impunidade não é propícia ao curral eleitoral do governador Renan Filho e do senador Renan Calheiros, ambos do PMDB.

Será feito exame de DNA com o material coletado dos restos mortais da vítima, nos quais ainda havia uma pulseira de ouro, relógio e platina no dente, o que enfraquece a possibilidade de latrocínio e fortalece a teoria de crime de pistolagem.

O delegado José Carlos, afirmou ao portal Gazetaweb que funcionários da usina localizaram o veículo e acionaram a Polícia Militar. E os integrantes do 8º Batalhão logo relacionaram as características do veículo ao sumiço do agropecuarista.

Movida pelo desespero e pela falta de respostas das autoridades do Estado, a família passou os últimos meses realizando buscas por regiões e divisa do Estado de Alagoas, com recursos próprios, esperando obter pistas sobre o destino de Cristóvão Rodrigues.

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*