Templates by BIGtheme NET

Postado em 5 de novembro de 2016, por Alexandre Melo.

Entenda os riscos de colocar piercing na boca

Dentre as consequências de colocar o adorno estão o risco de fratura nos dentes, periodontites, halitose (mau hálito), infecção, inflamação severa na língua, entre outras. 
É na adolescência que a maioria das pessoas começa a aderir a piercings e tatuagens. O mais preocupante é que nessa fase da vida nem todos sabem como cuidar para que esses meios de expressão não causem nenhum mal à saúde. O quadro complica quando os piercings são feitos na boca: lábios, língua e bochecha.
Dentre as consequências de colocar o adorno estão o risco de fratura nos dentes, periodontites, halitose (mau hálito), infecção, inflamação severa na língua, entre outras. “O piercing pode acumular resíduos e criar um ambiente mais propício para o desenvolvimento de cáries”, diz a dentista Carla Moruzzi, da clínica Sorridents.
Mas, como adolescente acha tudo bobagem, o melhor caminho pode ser orientar sobre os cuidados em vez de tentar convencê-lo a não colocar. “É importante esclarecer para o paciente os riscos que ele corre ao colocar este acessório e que a higiene é fundamental para evitar problemas com o piercing na língua ou nos lábios”, afirma Carla.
Piercing na boca X piercing no dente
No caso do piercing bucal, peças metálicas feitas de aço cirúrgico, ouro ou titânio, transpassam a língua, os lábios ou as bochechas, perfurando a mucosa. O piercing dental não transpassa o dente, ele é colado, sem desgaste da estrutura dentária, não trazendo nenhum risco de trauma, ou prejuízo à higiene da região, pois é colado na frente do dente em área de baixo impacto alimentar. Ainda assim, para garantir a colocação correta, é preciso procurar um dentista que fará o procedimento com uma cola especial para este fim.
Cuidados
– Não mexa no piercing sem lavar as mãos com um sabonete antisséptico.
– Não mordisque, pode causar trauma nos dentes. Girar a joia também não é indicado, pois traumatiza a mucosa.
– Faça bochechos com antisséptico bucal sempre que ingerir algum alimento. O dentista pode orientar a quantidade necessária de produto.
– Em caso de infecção, procure um médico ou dentista.

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*